Dizem que Napoleão Bonaparte classificava seus soldados em quatro tipos :

1. Os inteligentes com iniciativa;

2. Os inteligentes sem iniciativa;

3. Os ignorantes sem iniciativa;

4. Os ignorantes com iniciativa.

Aos inteligentes com iniciativa, Napoleão dava as funções de comandantes gerais, estrategistas. Os inteligentes sem iniciativa ficavam como oficiais que recebiam ordens superiores e as cumpriam com diligência. Os ignorantes sem iniciativa eram colocados à frente da batalha – buchas de canhão, como dizem.  Os ignorantes com iniciativa, Napoleão odiava e não queria em seus exércitos.

Essa grande sabedoria de Napoleão serve também para a nossa empresa. Será que também não temos em nosso “exército napoleônico”, que é a empresa de hoje, esses três tipos de “soldados”? E não serão todos necessários?

Pense bem. Um exército só de generais estrategistas por certo não vencerá batalha alguma. Alguém tem que estar no front. Obedientes oficiais (diretores, gerentes) sem estratégia também não vencem uma guerra. Soldados (funcionários) dedicados, sem comando, sem chefia, sem direcionamento, também não trazem sucesso à batalha. Portanto, precisamos dos três tipos de soldados para vencer uma batalha, assim como dos três tipos de colaboradores para que possamos vencer os desafios do mercado competitivo em que vivemos.

Mas, assim como Napoleão, devemos nos livrar, o mais rapidamente possível, dos ignorantes com iniciativa. Um ignorante com iniciativa é capaz de fazer besteiras enormes. Um ignorante com iniciativa faz o que não deve, fala o que não deve e até ouve o que não deve. Um ignorante com iniciativa nos faz perder bons clientes, bons fornecedores. São os ignorantes com iniciativa que fazem produtos sem qualidade porque resolvem alterar processos definidos. Um ignorante com iniciativa é, portanto, um grande risco. Não precisamos dele. Nem Napoleão os queria.

E sua empresa? Você identifica em sua empresa os quatro tipos de soldados de Napoleão? E o que faz com cada tipo? Você tem sabido se livrar dos ignorantes com iniciativa?

O autor: O Professor Luiz Marins é antropólogo e consultor

About these ads

Sobre Wagner Bueno

Administrador, Consultor e Professor
Esse post foi publicado em Estratégia. Bookmark o link permanente.

9 respostas para Dizem que Napoleão Bonaparte classificava seus soldados em quatro tipos :

  1. luiz iurki disse:

    Caro Wagner .. parabéns pelo Blog…

    Li este artigo e pontuo … será que o ignorante com iniciativa não é útil, tanto no Exército quanto na Empresa??? Será que trazendo a luz a sua ignorância não teremos um bom Soldado… ou Colaborador…? Será que esta análise não é por demais pretenciosa? Ouso discordar… o bom comandante aproveita todos os soldados/colaboradores… uns precisam mais tempo e dedicação que outros…mas a culpa é sempre do comando …

    Um abraço

    Seu primo..

  2. wagnerbueno disse:

    Muito bom Primo, o artigo em questão é por demais forte, por isso foi colocado. Ou seja é para chamar atenção ao pensamento da Estratégia. Muito obrigado pelo retorno um grande Abraço

    Wagner Bueno

  3. vianei disse:

    Caro Wagner…
    Devo considerar que a idéia de um exército de soldados ignorantes e com iniciativa me assusta…
    a questão é se é relevante ou ‘passável’ este tipo de soldado num exército/empresa.
    Acredito que se eles não fizerem estragos muito grandes é permissível sua integração. Porém, um bom administrador sabe aproveitar até as falhas de seus subordinados…

  4. Marcos Antonio Gonçalves da Silva disse:

    Concordo que devemos adotar tal postura de Napoleão nas empresas. O fato de se livrar de ignorante com iniciativa pode está fadado a transformação do mesmo. A parti de então, teremos nos livrado do perigo e contraido um novo funcionário, e isso, na mesma pessoa, caso seja possivel.

  5. Joventino dias disse:

    Ninguem chega a ser famoso por acaso, aqui dá para perceber como Napoleão agia com sabedoria. Lidar com ignorante que tem iniciativa realmente é um desastre. O ignorante com iniciativa nada mais é do que um tolo querendo ser sábio. O tolo só sabe fazer tolice.

  6. Joventino dias disse:

    Este conceito é aplicável em qualquer setor da sociedade. Uma empresa que sabe valorizar o seu quadro de funcionários com esta visão, a tendência é o sucesso.

  7. Alberto Silva disse:

    Sábias palavras do professor Luís Marins, o pior que pode acontecer a nossa equipe de trabalho é termos um burro entusiasmado cheio de inciativa.
    Parabéns pela matéria.
    Alberto Silva – Portugal

  8. Pingback: Os números de 2010 | Prof.Wagner Bueno Blog

  9. HENRIQUE disse:

    Caro Prof Wagner, seu artigo é ótimo, conheço essa historia de Napoleão, aconteceu quando em excursão pelo Egito, seus soldados treinavam tiros de canhão na Esfinge, e ele mesmo os matou. Logo os Burros com iniciativa ele comenta que ele mesmo mata. Esse deve ser o trabalho de um lider, pois os burros com iniciativa atrapalha e muito o andamento da empresa, uma vez que por diversas vezes ocorre o “Retrabalho” para consertar o que foi realizado da forma equivocada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s