Quanto custa o cargo de gerente em sua empresa?

EMPRESAS ÉTICAS


Quanto custa o cargo de gerente em sua empresa? Você não leu errado, é isso mesmo. Por quanto você vende o cargo de gerente de sua empresa? Após alguns segundos, sua reação será: “Mas que maluquice é essa? Não vou vender o cargo de gerente para qualquer um que queira decidir o rumo de meus negócios!” Então, vou lhe perguntar: quais os critérios que você usa para escolher a pessoa que vai gerenciar sua empresa? Competência? Honestidade? Ética?

Em troca destes atributos, você lhe paga o salário e ele trabalha para que sua empresa cresça e se fortaleça no mercado Certo.

E quanto aos outros funcionários? Você usa os mesmos critérios para contratar o porteiro, o motorista, o contador, o vendedor de sua empresa? Alguma função em sua empresa pode ter alguém “mais ou menos” honesto, meio aproveitador ou só um pouco enrolador? Faço esta reflexão para conduzir a um pensamento: as pessoas é que são éticas, e não as empresas.  Empresas são feitas de pessoas, e, se a maioria delas for de comportamento ético, é muito provável que a sua assim o seja também. Hoje, os analistas financeiros já avaliam o valor de bens intangíveis das empresas. Analisam a qualidade dos clientes, o nível de integridade dos funcionários e o compromisso ético de seus fornecedores. Para o mercado financeiro, uma empresa bem pontuada nesses requisitos tem mais valor – pois apresenta maior probabilidade de honrar seus compromissos, de enfrentar menos causas judiciais e de não causar danos ambientais que venham a onerá-la no futuro. Portanto, são empresas que terão mais lucratividade. Recentemente, durante uma conferência, recebi uma estatística: entre os presos em penitenciárias de São Paulo, 65% serão soltos e retornarão à prisão por cometer crimes novamente. O estudo atribui esse fato ao “aprendizado” do crime durante o tempo de prisão. Na cultura carcerária, os detentos aprendem a melhorar suas habilidades criminosas, pois estão entre pessoas que lhes mostram e ensinam isso.

Na cultura empresarial, é assim também. Quem forma a cultura da empresa são todos os seus funcionários, do presidente ao jardineiro. E como é dentro das empresas que passamos a maior parte do nosso tempo, estamos sendo influenciados a cada dia pelas atitudes das pessoas que estão a nosso redor. É na cultura da empresa em que trabalhamos que aprendemos a negociar, a dizer a verdade ou mentir, a respeitar ou não a diversidade, a nos relacionar com os outros. Aprendemos com o que vemos a nosso redor todos os dias. Cultura não se ensina com didática – mas com exemplos. O que estamos cultivando em nossas empresas? Será que já percebemos a importância de cada atitude e o quanto elas se refletem na vida dos funcionários? Se quisermos saúde, temos de cultivar hábitos saudáveis. Se quiser ética, temos de mostrar isso em nossas atitudes.

Jornal A Notícia, 27 de Junho de 2005

Anúncios

Sobre Wagner Bueno

Administrador, Consultor e Professor
Esse post foi publicado em Ética. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s