Não há pleno emprego, porque mercado é muito desigual

Não há pleno emprego, porque mercado é muito desigual

Acho que não podemos dizer que estamos no pleno emprego. Vários economistas dizem que sim, mas me baseio em duas autoridades no assunto: Cimar Azeredo, diretor da pesquisa do IBGE, e no professor José Pastore, que acompanha esse assunto há anos. Eles têm argumentos que me convencem, como a existência de muitas desigualdades no mercado, dependendo da região, da faixa etária, do sexo e da cor.

Em 2010, a taxa ficou em 6,7%; em dezembro, em 5,3%. Mas a média para os homens no ano passado foi de 5,2%; para as mulheres, de 8,5%. Entre os jovens, o desemprego chega a 14,9%. Olhando por região, em Porto Alegre, por exemplo, a média do ano ficou em 4,5%, enquanto Salvador registra percentual muito mais alto (11%).

Tenho a sensação de que precisamos de mais gente na intermediação desse mercado de trabalho e de mudanças nas técnicas de recrutamento das empresas. Elas se prepararam para trabalhar num ambiente com muita oferta de trabalhador e pouco emprego. Faziam, então, exigências demais: o jovem tem de ter experiência. Mas hoje, ele dedica mais tempo ao estudo. Quando chega ao mercado, no entanto, é barrado.

Isso é devastador para a autoconfiança de um trabalhador que chega tão esperançoso ao mercado. Os jovens brasileiros têm mais escolaridade do que as outras faixas, mas estão ficando desanimados, isso é ruim, porque a juventude traz ideias novas para as empresas.

E as pessoas com mais experiência começam a ficar complexadas, porque ouvem que acima de 40 anos é ser velho. Enquanto isso, as companhias reclamam de apagão de talentos.

Já que estamos num bom momento, precisamos olhar o que está errado: as desigualdades regionais, de gênero e critérios de seleção, por exemplo, para colocar mais gente dentro desse mercado. Isso dará mais energia à economia e aumentará a renda em circulação.

Mesmo no nosso melhor momento, ainda temos 40% dos trabalhadores sem carteira assinada. Essa é a hora de fazer mudanças.

Míriam Leitão|

http://oglobo.globo.com

Anúncios

Sobre Wagner Bueno

Administrador, Consultor e Professor
Esse post foi publicado em Economia. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s