Boom pop Brasil + Melhores estados ONU+ A elite da renda..PARA PENSAR..

Boa Noite Caros Leitores, abaixo referências quanto a população, renda e Melhores estados para se viver no BRASIL…ainda contribuição por ESTADO em termos de Pagamento de Impostos e retorno da União. Percebe-se que geralmente quem mais contribui com IMPOSTOS não é o melhor retorno quanto aos indicadores citados. Boa Leitura,

BXK29423_papel-prd-cdg=29423-pare800

 

em_desenvolvimento

25 cidades que tiveram um boom populacional no Brasil

ScreenHunter_712 13.08

Nada de grandes centros: entre 2003 e 2013, as cidades médias cresceram a um ritmo mais acelerado que qualquer metrópole no país

1º Rio das Ostras (RJ) – 190%

População 2003: 42.024 habitantes
População 2013: 122.196 habitantes
Crescimento: 190%

Em 2003, Rio das Ostras era a 648º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 228ºposição.

2º São Félix do Xingu (PA) – 184%

População 2003: 37.618 habitantes
População 2013: 106.940 habitantes
Crescimento: 184%

Em 2003, São Félix do Xingu era a 742º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 281ºposição.

3º Parauapebas (PA) – 116%

População 2003: 81.428 habitantes
População 2013: 176.582 habitantes
Crescimento: 116%

Em 2003, Paraupebas era a 313º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 161º posição.

4º Maricá (RJ) – 62%

População 2003: 86.038 habitantes
População 2013: 139.552 habitantes
Crescimento: 62%

Em 2003, Maricá era a 294º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 201º posição.

5º Barcarena (PA) – 60%

População 2003: 68.604 habitantes
População 2013: 109.975 habitantes
Crescimento: 60%

Em 2003, Barcarena era a 386º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 267º posição.

6º Parnamirim (RN) – 59%

População 2003: 143.598 habitantes
População 2013: 229.414 habitantes
Crescimento: 59%

Em 2003, Parnamirim era a 164º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 114º posição.

7º Rio Verde (GO) – 57%

População 2003: 124.753 habitantes
População 2013: 197.048 habitantes
Crescimento: 57%

Em 2003, Rio Verde era a 189º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 146º posição.

8º Camaçari (BA) – 56%

População 2003: 176.541 habitantes
População 2013: 275.575 habitantes
Crescimento: 56%

Em 2003, Camaçari era a 137º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 94º posição.

9º Macaé (RJ) – 55%

População 2003: 144.207 habitantes
População 2013: 275.575 habitantes
Crescimento: 55%

Em 2003, Macaé era a 122º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 124º posição.

10º Palmas (TO) – 49%

População 2003: 172.176 habitantes
População 2013: 257.903 habitantes
Crescimento: 49%

Em 2003, Palmas era a 144º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 104º posição.

11º Lauro de Freitas (BA) – 44,9%

População 2003: 127.182 habitantes
População 2013: 184.383 habitantes
Crescimento: 44,9%

Em 2003, Lauro de Freitas era a 187º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 154ºposição.

12º Balneário Camboriú (SC) – 44,5%

População 2003: 83.666 habitantes
População 2013: 120.926 habitantes
Crescimento: 44,5%

Em 2003, Balneário Camboriú era a 303º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 231ºposição.

13º São José de Ribamar (MA) – 43,5%

População 2003: 118.725 habitantes
População 2013: 170.423 habitantes
Crescimento: 43,5%

Em 2003, São José de Ribamar era a 197º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 164ºposição.

14º Brusque (SC) – 43%

População 2003: 81.558 habitantes
População 2013: 116.634 habitantes
Crescimento: 43%

Em 2003, Brusque era a 312º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 246º posição.

15º Sinop (MT) – 42%

População 2003: 86.775 habitantes
População 2013: 123.634 habitantes
Crescimento: 42%

Em 2003, Sinop era a 288º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 224º posição.

16º Santana de Parnaíba (SP) – 40,2%

População 2003: 86.247 habitantes
População 2013: 120.998 habitantes
Crescimento: 40,2%

Em 2003, Santana de Parnaíba era a 292º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 230ºposição.

17º Cabo Frio (RJ) – 40,1%

População 2003: 142.984 habitantes
População 2013: 200.380 habitantes
Crescimento: 40,1%

Em 2003, Cabo Frio era a 168º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 142º posição.

18º Angra dos Reis (RJ) – 40%

População 2003: 129.621 habitantes
População 2013: 181.486 habitantes
Crescimento: 40%

Em 2003, Angra dos Reis era a 183º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 157ºposição.

19º Boa Vista (RR) – 39%

População 2003: 221.027 habitantes
População 2013: 308.996 habitantes
Crescimento: 39%

Em 2003, Boa Vista era a 105º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 83º posição.

20º Marabá (PA) – 38%

População 2003: 181.683 habitantes
População 2013: 251.885 habitantes
Crescimento: 38%

Em 2003, Marabá era a 131º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 108º posição.

21º Indaiatuba (SP) – 37,6%

População 2003: 161.252 habitantes
População 2013: 222.042 habitantes
Crescimento: 37,6%

Em 2003, Indaiatuba era a 148º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 126º posição.

22º Marituba (PA) – 37,3%

População 2003: 161.252 habitantes
População 2013: 222.042 habitantes
Crescimento: 37,3%

Em 2003, Marituba era a 297º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 243º posição

23º Macapá (AP) – 37,1%

População 2003: 318.761 habitantes
População 2013: 437.255 habitantes
Crescimento: 37,1%

Em 2003, Macapá era a 65º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 51º posição.

24º Valparaíso de Goiás (GO) – 37,1%

População 2003: 106.970 habitantes
População 2013: 146.694 habitantes
Crescimento: 37,1%

Em 2003, Valparaíso de Goiás era a 224º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 192ºposição.

25º Porto Velho (RO) – 37%

População 2003: 353.961 habitantes
População 2013: 484.992 habitantes
Crescimento: 37%

Em 2003, Porto Velho era a 55º cidade mais populosa do Brasil. Em 2013, passou para a 42º posição.

Os melhores estados para se viver no Brasil, segundo a ONU

 ScreenHunter_713 13.10

Levantamento da ONU aponta o Distrito Federal como a unidade da federação mais desenvolvida do país no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM). SP fica em segundo.

A elite da renda

São Paulo – Em São Caetano do Sul (SP) e Niterói (RJ), a renda per capita é 2,5 vezes maior que a média do país.

Enquanto no Brasil fala-se em R$ 793 por pessoa no fim do mês, em média, nestas duas cidadesestes valores são superiores a R$ 2 mil.

Não à toa, as duas estão entre os 10 municípios mais desenvolvidos do Brasil. É que para calcular o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), a ONU leva a renda em conta, além do nível de educação e a expectativa de vida (veja as cidades onde se vive mais).

Nos casos a seguir, renda per capita é a soma de todos os salários ganhos pelos habitantes de cada município dividido pelo número total de pessoas que moram nele. Ou seja, o resultado considera não apenas quem tem qualquer tipo de renda, mas inclui na divisão desempregados, estudantes, etc.

A renda per capita serve como indicador de riqueza, mas nada diz sobre a distribuição dela.

Mesmo assim, o seu crescimento – processo que vem ocorrendo de forma contínua no Brasil – é sempre visto como uma belíssima notícia: significa maior poder de compra e acesso a bens e serviços por parte da população.

Os dados foram retirados do Atlas do Desenvolvimento Humano 2013, da ONU, e comparados com a edição de 2003. Os números, no entanto, são originalmente do IBGE, dos censos de 2010 e 2000.

1º São Caetano do Sul (SP) – R$ 2.043

Renda (Atlas 2013): R$ 2.043,74
Renda (Atlas 2003): R$ 1.639,93

Variação em 10 anos: 24,6%

Posição no IDH dos municípios: 1º lug

2º Niterói (RJ) – R$ 2.000

Renda (Atlas 2013): R$ 2.000,29
Renda (Atlas 2003): R$ 1596,51

Variação: 25,3%

Posição no IDH dos municípios: 7º lugar

3º Vitória (ES) – R$ 1.866

Renda (Atlas 2013): R$ 1.866,58
Renda (Atlas 2003): R$ 1.315,63

Variação: 41,9%

Posição no IDH dos municípios: 4º lugar

4º Rio de Janeiro – IDHM 0,761

Educação: 0,675
Expectativa de vida: 0,835 (75,1 anos)
Renda: 0,835 (815,43)
IDHM Final: 0,761 (alto)

Posição (2000): 4º lugar

5º Paraná – IDHM 0,749

Educação: 0,668
Expectativa de vida: 0,830 (74,8 anos)
Renda: 0,757 (890,89)
IDHM Final: 0,749 (alto)

Posição (2000): 6º lugar

6º Rio Grande do Sul – IDHM 0,746

Educação: 0,642
Expectativa de vida: 0,840 (75,3 anos)
Renda: 0,769 (959,24)
IDHM Final: 0,746 (alto)

Posição (2000): 5º lugar

7º Espírito Santo – IDHM 0,740

Educação: 0,653
Expectativa de vida: 0,835 (75,1 anos)
Renda: 0,743 (815,43)
IDHM Final: 0,740 (alto)

Posição (2000): 7º lugar

8º Goiás – IDHM 0,735

Educação: 0,646
Expectativa de vida: 0,827 (74,6)
Renda: 0,742 (810,97)
IDHM Final: 0,735 (alto)

Posição (2000): 9º lugar

9º Minas Gerais – IDHM 0,731

Educação: 0,638
Expectativa de vida: 0,838 (75,3 anos)
Renda: 0,730 (749,69)
IDHM Final: 0,731 (alto)

Posição (2000): 8º lugar

10º Mato Grosso do Sul – IDHM 0,729

Educação: 0,629
Expectativa de vida: 0,833 (74,9 anos)
Renda: 0,740 (799,34)
IDHM Final: 0,729 (alto)

Posição (2000): 10º lugar

11º Mato Grosso – IDHM 0,725

Educação: 0,635
Expectativa de vida: 0,821 (74,2 anos)
Renda: 0,732 (762,52)
IDHM Final: 0,725 (alto)

Posição (2000): 11º lugar

12º Amapá – IDHM 0,708

Educação: 0,629
Expectativa de vida: 0,813 (73,8 anos)
Renda: 0,694 (598,98)
IDHM Final: 0,708 (alto)

Posição (2000): 13º lugar

13º Roraima – IDHM 0,707

Educação: 0,628
Expectativa de vida: 0,813 (73,5 anos)
Renda: 0,695 (605,59)
IDHM Final: 0,707 (alto)

Posição (2000): 12º lugar

14º Tocantins – IDHM 0,699

Educação: 0,624
Expectativa de vida: 0,793 (72,5 anos)
Renda: 0,690 (586,62)
IDHM Final: 0,699 (médio)

Posição (2000): 18º lugar

15º Rondônia – IDHM 0,690

Educação: 0,577
Expectativa de vida: 0,800 (72,9 anos)
Renda: 0,712 (670,82)
IDHM Final: 0,690 (médio)

Posição (2000): 17º lugar

6º Rio Grande do Norte – IDHM 0,684

Educação: 0,597
Expectativa de vida: 0,792 (72,5 anos)
Renda: 0,678 (545,42)
IDHM Final: 0,684 (médio)

Posição (2000): 14º lugar

17º Ceará – IDHM 0,682

Educação: 0,615
Expectativa de vida: 0,793 (72,6 anos)
Renda: 0,651 (460,63)
IDHM Final: 0,682 (médio)

Posição (2000): 16º lugar

18º Amazonas – IDHM 0,674

Educação: 0,561
Expectativa de vida: 0,805 (73,3 anos)
Renda: 0,677 (539,80)
IDHM Final: 0,674 (médio)

Posição (2000): 22º lugar

19º Pernambuco – IDHM 0,673

Educação: 0,574
Expectativa de vida: 0,789 (72,3 anos)
Renda: 0,673 (525,64)
IDHM Final: 0,673 (médio)

Posição (2000): 15º lugar

20º Sergipe – IDHM 0,665

Educação: 0,560
Expectativa de vida: 0,781 (71,8 anos)
Renda: 0,672 (523,53)
IDHM Final: 0,665 (médio)

Posição (2000): 20º lugar

21º Acre – IDHM 0,663

Educação: 0,559
Expectativa de vida: 0,777 (71,6 anos)
Renda: 0,671 (522,15)
IDHM Final: 0,663 (médio)

Posição (2000): 21º lugar

22º Bahia – IDHM 0,660

Educação: 0,555
Expectativa de vida: 0,783 (71,9 anos)
Renda: 0,663 (496,73)
IDHM Final: 0,660 (médio)

Posição (2000): 23º lugar

23º Paraíba – IDHM 0,658

Educação: 0,555
Expectativa de vida: 0,783 (72 anos)
Renda: 0,656 (474,94)
IDHM Final: 0,658 (médio)

Posição (2000): 24º lugar

24º Pará – IDHM 0,646

Educação: 0,528
Expectativa de vida: 0,789 (72,3 anos)
Renda: 0,646 (446,76)
IDHM Final: 0,646 (médio)

Posição (2000): 19º lugar

25º Piauí – IDHM 0,646

Educação: 0,547
Expectativa de vida: 0,777 (71,6 anos)
Renda: 0,635 (416,93)
IDHM Final: 0,646 (médio)

Posição (2000): 25º lugar

26º Maranhão – IDHM 0,639

Educação: 0,562
Expectativa de vida: 0,757 (70,4 anos)
Renda: 0,612 (360,64)
IDHM Final: 0,639 (médio)

Posição (2000): 26º lugar

27º Alagoas – IDHM 0,631

Educação: 0,520
Expectativa de vida: 0,755 (70,3 anos)
Renda: 0,641 (432,56)
IDHM Final: 0,631 (médio)

Posição (2000): 27º lugar

  •  As cidades do Brasil onde as pessoas têm maior renda

As cidades deste ranking são o que o Brasil tem de mais elevado em termos de dinheiro no fim do mês. A renda per capita da primeira colocada é duas vezes superior à média nacional

 

Fonte: http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/25-cidades-que-sofreram-um-boom-populacional-no-brasil#26

1º São Caetano do Sul (SP) – R$ 2.043

Renda (Atlas 2013): R$ 2.043,74
Renda (Atlas 2003): R$ 1.639,93

Variação em 10 anos: 24,6%

Posição no IDH dos municípios: 1º lugar

2º Niterói (RJ) – R$ 2.000

Renda (Atlas 2013): R$ 2.000,29
Renda (Atlas 2003): R$ 1596,51

Variação: 25,3%

Posição no IDH dos municípios: 7º lugar

3º Vitória (ES) – R$ 1.866

Renda (Atlas 2013): R$ 1.866,58
Renda (Atlas 2003): R$ 1.315,63

Variação: 41,9%

Posição no IDH dos municípios: 4º lugar

4º Santana de Parnaíba (SP) – R$ 1.858

Renda (Atlas 2013): R$ 1858,69
Renda (Atlas 2003): R$ 1565,51

Variação: 18,7%

Posição no IDH dos municípios: 16º lugar

5º Florianópolis (SC) – R$ 1.798

Renda (Atlas 2013): R$ 1798,12
Renda (Atlas 2003): R$ 1383,78

Variação: 29,9%

Posição no IDH dos municípios: 3º lugar

6º Porto Alegre (RS) – R$ 1.758

Renda (Atlas 2013): R$ 1758,27
Renda (Atlas 2003): R$ 1399,5

Variação: 25,6 %

Posição no IDH dos municípios: 28º lugar

7º Nova Lima (MG) – R$ 1.731

Renda (Atlas 2013): R$ 1.731,84
Renda (Atlas 2003): R$ 829,30

Variação: 108,8%

Posição no IDH dos municípios: 17º lugar

8º Brasília (DF) – R$ 1.715

Renda (Atlas 2013): R$ 1.715,11
Renda (Atlas 2003): R$ 1.199,44

Variação: 43%

Posição no IDH dos municípios: 9º lugar

9º Santos (SP) – R$ 1.693

Renda (Atlas 2013): R$ 1.693,65
Renda (Atlas 2003): R$ 1.441,86

Variação: 17,5%

Posição no IDH dos municípios: 6º lugar

10º Balneário Camboriú (SC) – R$ 1.625

Renda (Atlas 2013): R$ 1.625,59
Renda (Atlas 2003): R$ 1.563,49

Variação: 4%

Posição no IDH dos municípios: 4º lugar

11º Curitiba (PR) – R$ 1.581

Renda (Atlas 2013): R$ 1.581,04
Renda (Atlas 2003): R$ 1.225,28

Variação: 29%

Posição no IDH dos municípios: 10º lugar

12º Águas de São Pedro (SP) – R$ 1.580

Renda (Atlas 2013): R$ 1.580,72
Renda (Atlas 2003): R$ 1.759,76

Variação: -10,2%

Posição no IDH dos municípios: 2º lugar

13º Valinhos (SP) – R$ 1.570

Renda (Atlas 2013): R$ 1.570,91
Renda (Atlas 2003): R$ 1.115,34

Variação: 40,8%

Posição no IDH dos municípios: 12º lugar

14º Rio Fortuna (SC) – R$ 1.570

Renda (Atlas 2013): R$ 1.570,51
Renda (Atlas 2003): R$ 511,55

Variação: 207%

Posição no IDH dos municípios: 25º lugar

15º Três Arroios (RS) – R$ 1.518

Renda (Atlas 2013): R$ 1.518,78
Renda (Atlas 2003): R$ 454,08

Variação: 234,5%

Posição no IDH dos municípios: 62º lugar

16º São Paulo (SP) – R$ 1.516

Renda (Atlas 2013): R$ 1.516,21
Renda (Atlas 2003): R$ 1.216,54

Variação: 24,6%

Posição no IDH dos municípios: 28º lugar

17º Belo Horizonte (MG) – R$ 1.497

Renda (Atlas 2013): R$ 1.497,29
Renda (Atlas 2003): R$ 1.101,96

Variação: 35,9%

Posição no IDH dos municípios: 20º lugar

18º Vinhedo (SP) – R$ 1.493

Renda (Atlas 2013): R$ 1.493,32
Renda (Atlas 2003): R$ 1.235,29

Variação: 20,9%

Posição no IDH dos municípios: 13º lugar

19º Rio de Janeiro (RJ) – R$ 1.492

Renda (Atlas 2013): R$ 1.492,63
Renda (Atlas 2003): R$ 1.187,08

Variação: 25,7%

Posição no IDH dos municípios: 45º lugar

20º Água Santa (RS) – R$ 1.491

Renda (Atlas 2013): R$ 1.491,17
Renda (Atlas 2003): R$ 442,3

Variação: 237,1%

Posição no IDH dos municípios: 551º lugar

21º Treze Tílias (SC) – R$ 1.471

Renda (Atlas 2013): R$ 1.471,95
Renda (Atlas 2003): R$ 633,62

Variação: 132,3%

Posição no IDH dos municípios: 56º lugar

22º Nova Bréscia (RS) – R$ 1.452

Renda (Atlas 2013): R$ 1.452,06
Renda (Atlas 2003): R$ 962,07

Variação: 50,9%

Posição no IDH dos municípios: 145º lugar

23º Carlos Barbosa (RS) – R$ 1.446

Renda (Atlas 2013): R$ 1.446,56
Renda (Atlas 2003): R$ 881,52

Variação: 64,1%

Posição no IDH dos municípios: 53º lugar

24º Jundiaí (SP) – R$ 1.431

Renda (Atlas 2013): R$ 1431,55
Renda (Atlas 2003): R$ 1.089,92

Variação: 31,3%

Posição no IDH dos municípios: 11º lugar

25º Guabiju (RS) – R$ 1.408

Renda (Atlas 2013): R$ 1.408,71
Renda (Atlas 2003): R$ 547,25

Variação: 157,4%

Posição no IDH dos municípios: 400º lugar

26º Santa Cruz da Conceição (SP) – R$ 1.400

Renda (Atlas 2013): R$ 1.400,46
Renda (Atlas 2003): R$ 680,97

Variação: 105,7%

Posição no IDH dos municípios: 67º lugar

27º Campinas (SP) – R$ 1.390

Renda (Atlas 2013): R$ 1.390,83
Renda (Atlas 2003): R$ 1.223,77

Variação: 13,7%

Posição no IDH dos municípios: 28º lugar

28º Imbé (RS) – R$ 1.359

Renda (Atlas 2013): R$ 1.359,66
Renda (Atlas 2003): R$ 683,13

Variação: 99%

Posição no IDH dos municípios: 304º lugar

29º Garibaldi (RS) – R$ 1.355

Renda (Atlas 2013): R$ 1.355,37
Renda (Atlas 2003): R$ 907,45

Variação: 49,4%

Posição no IDH dos municípios: 87º lugar

30º Goiânia (GO) – R$ 1.348

Renda (Atlas 2013): R$ 1.348,55
Renda (Atlas 2003): R$ 1.001,94

Variação: 34,6%

Posição no IDH dos municípios: 45º lugar

31º Joaçaba (SC) – R$ 1.338

Renda (Atlas 2013): R$ 1.338,50
Renda (Atlas 2003): R$ 891,50

Variação: 50,1 %

Posição no IDH dos municípios: 8º lugar

32º Ribeirão Preto (SP) – R$ 1.314

Renda (Atlas 2013): R$ 1.314,04
Renda (Atlas 2003): R$ 1.070,28

Variação: 22,8%

Posição no IDH dos municípios: 40º lugar

33º Santo André (SP) – R$ 1.304

Renda (Atlas 2013): R$ 1.304,31
Renda (Atlas 2003): R$ 1.029,13

Variação: 26,7%

Posição no IDH dos municípios: 14º lugar

34º Ipiranga do Sul (RS) – R$ 1.301

Renda (Atlas 2013): R$ 1.301,23
Renda (Atlas 2003): R$ 576,84

Variação: 125,6%

Posição no IDH dos municípios: 62º lugar

35º Holambra (SP) – R$ 1.274

Renda (Atlas 2013): R$ 1.274,53
Renda (Atlas 2003): R$ 925,83

Variação: 37,7%

Posição no IDH dos municípios: 61º lugar

36º Presidente Castello Branco (SC) – R$ 1.255

Renda (Atlas 2013): R$ 1.255,85
Renda (Atlas 2003): R$ 588,04

Variação: 113,6%

Posição no IDH dos municípios: 227º lugar

37º Caxias do Sul (RS) – R$ 1.253

Renda (Atlas 2013): R$ 1.253,93
Renda (Atlas 2003): R$ 967,79

Variação: 29,6%

Posição no IDH dos municípios: 113º lugar

38º Blumenau (SC) – R$ 1.253

Renda (Atlas 2013): R$ 1.253,17
Renda (Atlas 2003): R$ 910,29

Variação: 37,7%

Posição no IDH dos municípios: 25º lugar

39º Vista Alegre do Prata (RS) – R$ 1.231

Renda (Atlas 2013): R$ 1.231,80
Renda (Atlas 2003): R$ 587,6

Variação: 109,6%

Posição no IDH dos municípios: 128º lugar

40º Igarapava (SP) – R$ 1.228

Renda (Atlas 2013): R$ 1.228,09 
Renda (Atlas 2003): R$ 565,68

Variação: 117,1%

Posição no IDH dos municípios: 249º lugar

41º Timbó (SC) – R$ 1.214

Renda (Atlas 2013): R$ 1.214,03
Renda (Atlas 2003): R$ 774,58

Variação: 56,7 %

Posição no IDH dos municípios: 100º lugar

42º São Bernardo do Campo (SP) – R$ 1.212

Renda (Atlas 2013): R$ 1.212,65
Renda (Atlas 2003): R$ 1.011,24

Variação: 19,9%

Posição no IDH dos municípios: 28º lugar

43º Vila Velha (ES) – R$ 1.211

Renda (Atlas 2013): R$ 1.211,79
Renda (Atlas 2003): R$ 877,6

Variação: 38,1 %

Posição no IDH dos municípios: 40º lugar

44º Coqueiros do Sul (RS) – R$ 1.208

Renda (Atlas 2013): R$ 1.208,56
Renda (Atlas 2003): R$ 358,33

Variação: 237,3%

Posição no IDH dos municípios: 628º lugar

45º Maringá (PR) – R$ 1.202

Renda (Atlas 2013): R$ 1.202,63
Renda (Atlas 2003): R$ 916,87

Variação: 31,2%

Posição no IDH dos municípios: 23º lugar

46º Bento Gonçalves (RS) – R$ 1.196

Renda (Atlas 2013): R$ 1.196,56
Renda (Atlas 2003): R$ 918,21

Variação: 30,3%

Posição no IDH dos municípios: 145º lugar

47º Capivari do Sul (RS) – R$ 1.196

Renda (Atlas 2013): R$ 1.196,47
Renda (Atlas 2003): R$ 823,36

Variação: 45,3%

Posição no IDH dos municípios: 274º lugar

48º São José dos Campos (SP) – R$ 1.190

Renda (Atlas 2013): R$ 1.190,96
Renda (Atlas 2003): R$ 936,61

Variação: 27,2%

Posição no IDH dos municípios: 24º lugar

49º Seara (SC) – R$ 1.188

Renda (Atlas 2013): R$ 1.188,18
Renda (Atlas 2003): R$ 591,68

Variação: 100,8%

Posição no IDH dos municípios: 141º lugar

50º Aratiba (RS) – R$ 1.171

Renda (Atlas 2013): R$ 1.171,70
Renda (Atlas 2003): R$ 411,15

Variação: 185%

Posição no IDH dos municípios: 210º lugar]

QUEM PAGA E MAIS RECEBE NO BRASIL EM RETORNO DOS IMPOSTOS…

Próximo Post…..

PARA LÊR E PENSAR..

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Sobre Wagner Bueno

Administrador, Consultor e Professor
Esse post foi publicado em Finanças Familia, Gestão Empresarial. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Boom pop Brasil + Melhores estados ONU+ A elite da renda..PARA PENSAR..

  1. Pingback: IMPOSTO METRO…Por Estado PAGO x RECEBE | Prof.Wagner Bueno Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s